Parashat Tetsavê (Ordenarás)

Beit HaDerekh

Êxodo 27:20-30:10
Ezequiel 43:10-27
HB 13:10-17

Seguindo-se aos mandamentos detalhados da porção da última semana a respeito da construção do Mishcan, a Parashat Tetsavê começa com a mitsvá diária dada a Aharon e a seus filhos de abastecer a menorá no Mishcan com puro azeite de oliva.

A Parasha Tetsavê continua com a descrição da construção detalhada do Mishcan, mas ela da uma parada, uma pausa a respeito da construção propriamente dita do Tabernáculo, e começa falando do óleo sagrado feito da oliveira, que seria usado no santo lugar para acender a menorá. Era chamado de “fogo eterno”, pois queimava continuamente.

D’us descreve a Moisés as vestes especiais que devem ser usadas pelos sacerdotes durante o serviço, tecidas e adornadas com materiais doados pelo povo.

Os sacerdotes comuns usavam quatro vestimentas especiais, ao passo que quatro vestes adicionais deveriam ser vestidas exclusivamente pelo Sumo Sacerdote(Cohen Gadol).

A porção da Torá então transfere sua atenção aos mandamentos de D’us referentes ao ritual de inauguração do Tabernáculo (Mishcan) recentemente construído, a ser realizada exclusivamente por Moisés por sete dias.

Esta porção inclui também inclui as instruções detalhadas de D’us para a iniciação de sete dias de Aharon e seus quatro filhos – Nadav, Avihu, Elazar e Itamar – no sacerdócio, e pela construção do Altar de Ouro sobre o qual o incenso era queimado. Todas estas ordens são na verdade realizadas na porção conclusiva de Shemot, Parashat Pekudê.

PAGINA 2

Êxodo 27 

20 ordenarás aos filhos de Israel que te tragam azeite puro de oliveiras, batido, para o candeeiro, para manter uma lâmpada acesa continuamente.    21Na tenda da revelação, fora do véu que está diante do testemunho, Arão e seus filhos a conservarão em ordem, desde a tarde até pela manhã, perante o Senhor; este será um estatuto perpétuo para os filhos de Israel pelas suas gerações.  . 

Sete dias era o período que se demorava em fazer um óleo como o que era prescrito para o Tabernáculo. Depois desta instrução Ele começa a dar instrução de uma roupa.

Porque D’us gasta três capítulos para falar de roupa? Será que isto é importante para a minha vida hoje? Será que foi importante para Israel? Penso que é, pois a Torah que é um livro tão precioso, não desperdiçaria três capítulos à toa.

No Judaísmo Nazareno que Yeshua veio REAFIRMAR, todos os objetos sacerdotais são símbolos, não são objetos que possuem alguma divindade em si, nem feitos para serem adorados.

Se você atribui alguma divindade a qualquer objeto ou roupa você é um pagão.

Estes objetos, roupas, como a Torah descreve são MEMORIAIS. Eles são símbolos, eles devem nos passar o ensino,nos fazer lembrar de conceitos e é o conceito que é mais importante. Não é o símbolo em si, mas o que ele representa. É o que ele me faz lembrar.

A partir do capítulo 28, temos as instruções sobre as vestes sacerdotais que seriam para uso de Arão, seus filhos e seus descendentes que foram escolhidos pelo próprio Eterno para o seu sacerdócio e sacerdócio eterno.

O que D’us tem com Arão é uma aliança eterna.

Yeshua quando veio há dois mil anos, viveu morreu e ressuscitou, ele não anulou nem a aliança que Ele tem com Israel nem com Arão. Estas alianças continuam vigorando,ou então Ele mentiu em PAGINA 3

Mateus 5

17Não penseis que vim destruir a lei ou os profetas; não vim destruir, mas cumprir.    18Porque em verdade vos digo que, até que o céu e a terra passem, de modo nenhum passará da lei um só i ou um só til, até que tudo seja cumprido.    19Qualquer, pois, que violar um destes mandamentos, por menor que seja, e assim ensinar aos homens, será chamado o menor no reino dos céus; aquele, porém, que os cumprir e ensinar será chamado grande no reino dos céus.  . 

As vestes sacerdotais seriam confeccionadas por homens, mas quem deu as instruções foi o próprio Eterno. Por isso são chamadas de roupas divinas,pois o próprio D’us deu cada detalhe. E o Eterno ainda fala:

Êxodo 28   PAGINA 4

 3 Falarás a todos os homens hábeis, a quem eu tenha enchido do espírito de sabedoria, que façam as vestes de Arão para santificá-lo, a fim de que me administre o ofício sacerdotal.  .

Não podia ser qualquer pessoa. Se você estuda o Talmud vai ver que na construção do Tabernáculo e do Templo, até as pedras que eram lavradas tinham que ser preparadas de uma forma especial.

As ferramentas que batiam nas pedras e cortavam as peles tinham que ser consagradas a D’us. Se um objeto era tocado por uma ferramenta não consagrada este objeto era imediatamente separado pois não podia ser utilizado.

Êxodo 28    PAGINA 5,6

  4Estas, pois são as vestes que farão: um peitoral, um éfode, um manto, uma túnica bordada, uma mitra e um cinto; farão, pois, as vestes sagradas para Arão, teu irmão, e para seus filhos, a fim de me administrarem o ofício sacerdotal.    5 E receberão o ouro, o azul, a púrpura, o carmesim e o linho fino,   

6 e farão o éfode de ouro, azul, púrpura, carmesim e linho fino torcido, obra de desenhista.    7Terá duas ombreiras, que se unam às suas duas pontas, para que seja unido.    8E o cinto de obra esmerada do éfode, que estará sobre ele, formando com ele uma só peça, será de obra semelhante de ouro, azul, púrpura, carmesim e linho fino torcido.  .

Porque estas roupas eram tão importantes ou a quem elas eram importantes?

Elas eram pré-requisito para Arão exercer o sacerdócio. A pessoa que mais precisava da mensagem que a roupa passava era o próprio Arão.

O Eterno não precisa de roupa sacerdotal, o Eterno não precisa de Tabernáculo, D’us não precisa de menorá, D’us não precisa de nada! Ele É!

Nós é que precisamos! Nós precisamos de memoriais, nós precisamos de história, nós precisamos de símbolos que nos remetem a conceitos maiores.

PAGINA 7    Um dos maiores símbolos dos NAZARENOS do primeiro século era uma menorá, um peixe e o peixe e a menora formavam a maguen David. Alguns dizem não tratar-se de um peixe, mas das letras alef e tav.

Selo Messiânico: Mostrava que a partir de Yeshua, as porteiras do Reino de D’us foram abertas não só para Israel, mas também para todo o povo de D’us. Israel, era a menora e as nações o peixe, formavam ao centro a estrela de David, que simbolizava o povo de D’us.

Símbolos são sim, importantes para nós.

Para que seriam as roupas?

Êxodo 28   PAGINA 8     

 2 farás vestes sagradas para Arão, teu irmão, para glória e ornamento.

Para Glória (Kavod)

וְעָשִׂיתָ בִגְדֵי-קֹדֶשׁ, לְאַהֲרֹן אָחִיךָ, לְכָבוֹד, וּלְתִפְאָרֶת. 2 And thou shalt make holy garments for Aaron thy brother, for splendour and for beauty.

Lekavod, v’letif’eret

Kavod não é só gloria, vem da palavra Kaved que significa peso, honra conteúdo.   PAGINA 9     

כָּבֵד   kaved pesado

Kavod quer dizer aquele que tem peso; peso de que? Peso de reputação, de nome, de gloria.

v’letif’eret   PAGINA 8  ERET quer dizer beleza, resplendor. Estas roupas de acordo com a Torah serviam tanto para lembrar um ensino e, portanto, eram didáticas tanto como para embelezar.

O conceito era que não se pode servir a D’us de qualquer jeito. Você sabia que a forma como você se veste diz muito a seu respeito?

O Talmud diz que o modo de se vestir mostra para as outras pessoas a impressão que você tem de si mesmo. A forma como você se vê é expressa no seu modo de se vestir. Por isso o sacerdote tinha uma roupa especial.

Elas eram memoriais para os sacerdotes, pois serviam para ensinar preceitos mais sublimes, moldando os pensamentos e as ações de Arão e seus descendentes. Era um memorial constante como está no Talmud Brachôt 28B.

PAGINA 10

Este é um principio judaico: Saiba diante de quem você está.

Da lifnei mi ata omed

     Da lifnei mi ata omed

Se nós cremos que D’us é oniciente, nós cremos que tudo aquilo que fazemos tudo aquilo que falamos, não só a D’us, mas ao próximo, é computado por D’us. Este é o simbolismo do Kipá.

Esta é uma frase muito comum que você encontrara escrita em muitas sinagogas. Normalmente você irá vê-la em cima do AronHakodesh ou A Arca Sagrada que é o armário que contém em geral diversos rolos da lei. 

Quando usamos o Kipá,isto é um memorial de que tudo aquilo que eu faço ou falo deverei prestar contas ao meu criador. Não só o bem, mas o mal também.

Exemplo de roupas sacerdotais: IMAGEM PAGINA 11,12,13

Êxodo 28   PAGINA 14

1Depois farás chegar a ti teu irmão Arão, e seus filhos com ele, dentre os filhos de Israel, para me administrarem o ofício sacerdotal; a saber: Arão, Nadabe e Abiú, Eleazar e Itamar, os filhos de Arão. 

28.1 — No versículo em questão, a natureza do verdadeiro sacerdócio é comentada pela expressão do meio dos filhos de Israel. Como o sacerdote tinha de ser um autêntico representante do povo, ele também deveria pertencer ao povo (Hb 5.1).

Hebreus 5           PAGINA 15,16

1Porque todo sumo sacerdote tomado dentre os homens é constituído a favor dos homens nas coisas concernentes a Deus, para que ofereça dons e sacrifícios pelos pecados,    2podendo ele compadecer-se devidamente dos ignorantes e errados, porquanto também ele mesmo está rodeado de fraqueza.    3E por esta razão deve ele, tanto pelo povo como também por si mesmo, oferecer sacrifício pelos pecados.    4Ora, ninguém toma para si esta honra, senão quando é chamado por Deus, como o foi Arão. 

Yeshua se tornou Sumo Sacerdote, porque era membro da nação que representava. Assim, Ele vir como homem era uma necessidade não apenas para Sua vida humana, Sua morte e Sua ressurreição, mas também para o ministério sacerdotal.

Os sacerdotes prestavam serviços para o bem do povo, mas seu principal foco era servir ao Senhor. Assim como os anjos são espíritos que se dedicam a Deus, os sacerdotes são os judeus escolhidos pelo Senhor para se consagrar a Ele.

28.2 — Já comentamos

28.3 — PAGINA 17  Sábios de coração. (em Êx 35.25, a mesma expressão é usada para definir as mulheres habilidosas que fizeram a tecelagem).

Essas pessoas possuíam uma habilidade que lhes fora concedida pelo Senhor. Além disso, Deus adicionou a essa capacidade um dom especial do Espírito para auxiliar em Sua obra, por isso a especificação a quem eu tenha enchido do espírito de sabedoria.

28.4 — PAGINA 18  As vestimentas sacerdotais foram especificadas: um éfode (v. 5-14), um peitoral (v. 15- 30), um manto (v. 31-35), uma túnica (v. 39), uma mitra (v. 36-38) e um cinto (v. 39). Outras vestes foram feitas para os filhos de Arão (v. 40-43).

28.5-14 —  PAGINA 19   O éfode. O manto do éfode, ou sobrepeliz, era uma peça curta, feita em azul. Possuía uma abertura para a cabeça e era bordada com romãs em azul, púrpura e carmesim. Havia também campainhas de ouro, entre uma romã e outra.

Os frutos só podem surgir de uma vida redimida (carmesim), santificada (fundo branco), glorificada (a púrpura), e assentada nos lugares celestiais (o azul). Lembrança pelos pecados da maledicência.

28.7-12 — PAGINA 19  A s duas pedras onix, talhadas com os nomes das tribos de Israel, eram presas em engastes de ouro. Elas simbolizavam o trabalho intercessor de um sacerdote.

28.15 — PAGINA 19   O peitoral era uma pequena bolsa que ficava pendurada abaixo do pescoço do sacerdote. Era decorado com 12 pedras, uma para cada tribo de Israel. Nele ficavam o Urim e o Tumim (v. 30).

Esse assessório era usado pelo sacerdote em julgamentos, quando ele necessitava de uma decisão vinda do Senhor acerca de alguma questão. O peitoral era feito dos mesmos tecidos que o éfode, no qual deveria ser devidamente amarrado.

28.17-28 — Quatro ordens de pedras preciosas e semipreciosas seriam fixadas ao peitoral. Essas 12 pedras levariam os nomes das 12 tribos de Israel, outro símbolo da representação sacerdotal do povo perante Deus.

28.29 — PAGINA 20   Sobre o seu coração é uma tocante expressão que lembrava o sacerdote de sua solene responsabilidade. Ele representava a nação perante o Deus vivo.

28.30 — PAGINA 21    O peitoral continha as misteriosas pedras chamadas de Urim e Tumim. Estas palavras significam perfeito conhecimento.

A expressão ”consultar com o Urim e o Tumim, indicava a apresentação de uma questão perante o Senhor com o Urim e o Tumim no peitoral, que seria um sinal de que o sacerdote esperava confiantemente que o Senhor resolvesse o caso”.

O peitoral tão chamativo era para que ele se lembrasse de sempre julgar com retidão.Não favorecendo o pobre porque é pobre e nem o rico porque é rico.

Mas buscando sempre ser reto e justo.

E ao mesmo tempo buscando ter um coração aberto, não enrijecido, ter misericórdia quando deve ter misericórdia, dar perdão quando o perdão é necessário.

28.33-35 — PAGINA 19    As romãs em volta da borda eram decorativas. Os sinos tiniam à medida que o sacerdote se movia nos lugares santos. Esse som provavelmente assegurava às pessoas do lado de fora que um sacerdote estava intercedendo em favor delas.

28.36-38 — PAGINA 19     A mitra do sumo sacerdote era feita de linho branco, na qual havia fixada uma lâmina de ouro onde estavam gravadas as palavras: Santidade ao Senhor. Lembrança pelo pecado da altivez.

A lâmina ficava na altura da testa do sacerdote. O significado da expressão leve a iniquidade das coisas santas indicava que as ofertas do povo seriam aceitas somente quando apresentadas pelas mediações do sacerdote consagrado.

Essas palavras antecipavam a obra de Yeshua que carregou nossos pecados em Seu próprio corpo (1 Pe 2.24).

28.40,41 — E vestirás […] e os ungirás, e os consagrarás. Falaremos deste versículo mais na frente

28.42 — PAGINA 13  A instrução para usar calções de linho visava proteger a nudez dos sacerdotes. Visto que a sexualidade fazia parte da adoração praticada pelos vizinhos de Israel, esse procedimento era uma manifestação da contracultura do povo de Deus. E era um lembrete quanto aos pecados sexuais.

28.43 — PAGINA 23  Para que não levem iniquidade e morram. E difícil compreender o nível de responsabilidade que os sacerdotes tinham, na medida em que ministravam em nome do Deus vivo.

Isto aqui é apenas uma amostra do simbolismo que as vestes sacerdotais representavam para o sacerdote e para todo o povo. Se a pessoa usa esta roupa e não entende o simbolismo da roupa, não entendeu nada.

É igual a estas pessoas que se fascinam pelo judaísmo, ai a pessoa começa a incorporar o judeu, virei judeu. E ai começa a usar tudo o que ele viu na internet e nos filmes. Sai na rua de Kipá,de Talid,de teflin,tsit-tsit para fora da calça para mostrar que é judeu,totalmente judaizado.

Se ele faz uso disso tudo, primeiro sem ser judeu e depois sem entender o simbolismo disso tudo, ele cai no ridículo, perante a sociedade e pra ele mesmo.

Eles tinham de servir ao Senhor com o coração puro, representar o povo sem enganá-lo, e adorar sem desviar-se dos Dez Mandamentos. Falhar era sinônimo de julgamento e morte. Infelizmente, sacerdotes morreram porque fracassaram em mostrar o devido respeito pela santidade de Deus (Lv 10.1,2; 1 Sm 4.17; 2 Sm 6.7).

O capítulo 29 vai falar sobre a consagração dos sacerdotes.

Os ritos de consagração dos sacerdotes para executarem seu ofício são detalhados de forma completa em Êxodo 29 e 40.13-15, e em Lv de 8 a 10.

Preste atenção, você sabe a forma que D’us escolheu para consagra-los?

Do mesmo jeito que os leprosos eram curados os sacerdotes foram consagrados.

Êxodo 29         PAGINA 24

 7 então tomarás o óleo da unção e, derramando-lho sobre a cabeça, o ungirás. 

Não só o óleo da unção era derramado sobre a cabeça, mas também o sangue do carneiro colocado na ponta da orelha direita de Arão e dos seus filhos como também sobre o polegar da mão direita e sobre o dedão do pé direito.

Êxodo 29    PAGINA 25,26

19 depois tomarás o outro carneiro, e Arão e seus filhos porão as mãos sobre a cabeça dele;    20e imolarás o carneiro, e tomarás do seu sangue, e o porás sobre a ponta da orelha direita de Arão e sobre a ponta da orelha direita de seus filhos, como também sobre o dedo polegar da sua mão direita e sobre o dedo polegar do seu pé direito; e espargirás o sangue sobre o altar ao redor.    21Então tomarás do sangue que estará sobre o altar, e do óleo da unção, e os espargirás sobre Arão e sobre as suas vestes, e sobre seus filhos, e sobre as vestes de seus filhos com ele; assim ele será santificado e as suas vestes, também seus filhos e as vestes de seus filhos com ele.  .

Este ritual de consagração era muito semelhante ao ritual de cura de um leproso descrito em Lv 14. LEMBRETE!

Jamais se coloque acima do povo que você serve. Vocês entendem como este assunto é tão pertinente e atual? Olha como D’us trabalhava a mente do sacerdote para ele não se desqualificar.

Sexta-feira é Shabat, porção dobrada de maná, e eu escolhi 2 elementos para falarmos sobre eles;

Êxodo 28    PAGINA 27,28

9 E tomarás duas pedras de berilo, e gravarás nelas os nomes dos filhos de Israel.    10Seis dos seus nomes numa pedra, e os seis nomes restantes na outra pedra, segundo a ordem do seu nascimento.    11Conforme a obra de lapidário, como a gravura de um selo, gravarás as duas pedras, com os nomes dos filhos de Israel; guarnecidas de engastes de ouro as farás.    12E porás as duas pedras nas ombreiras do éfode, para servirem de pedras de memorial para os filhos de Israel; assim sobre um e outro ombro levará Arão diante do Senhor os seus nomes como memorial. 

PAG 29

יב  וְשַׂמְתָּ אֶת-שְׁתֵּי הָאֲבָנִים, עַל כִּתְפֹת הָאֵפֹד, אַבְנֵי זִכָּרֹן, לִבְנֵי יִשְׂרָאֵל; וְנָשָׂא אַהֲרֹן אֶת-שְׁמוֹתָם לִפְנֵי יְהוָה, עַל-שְׁתֵּי כְתֵפָיו–לְזִכָּרֹן.  {ס} 12 And thou shalt put the two stones upon the shoulder-pieces of the ephod, to be stones of memorial for the children of Israel; and Aaron shall bear their names before the LORD upon his two shoulders for a memorial. {S}.

av’ney zikh’ron

Av’ney vem de aveniym que é pedra e zikh’ron é memória.

PAG 30

O sacerdote usava estas pedras na ombreira. Interessante observar que os maiores detalhes estão nas pedras da ombreira e nas pedras do peitoral, todo o resto D’us descreve mais rápido.

Antes de falar qualquer coisa da roupa D’us começa a falar sobre as pedras da memória. Qual a razão dos nomes dos filhos de Israel estar nas ombreiras? O que o Eterno quis ensinar com isso?

O próximo objeto que eu gostaria de chamar a atenção é o Peitoral do Juízo.

Êxodo 28       PAG 31 -36

15 farás também o peitoral do juízo, obra de artífice; conforme a obra do éfode o farás; de ouro, de azul, de púrpura, de carmesim, e de linho fino torcido o farás.    16Quadrado e duplo, será de um palmo o seu comprimento, e de um palmo a sua largura.    17E o encherás de pedras de engaste, em quatro fileiras: a primeira será de uma cornalina, um topázio e uma esmeralda;    18a segunda fileira será de uma granada, uma safira e um ônix;    19a terceira fileira será de um jacinto, uma ágata e uma ametista;    20e a quarta fileira será de uma crisólita, um berilo e um jaspe; elas serão guarnecidas de ouro nos seus engastes.    21Serão, pois, as pedras segundo os nomes dos filhos de Israel, doze segundo os seus nomes; serão como a gravura de um selo, cada uma com o seu nome, para as doze tribos.   22Também farás sobre o peitoral cadeiazinhas como cordas, obra de trança, de ouro puro.    23Igualmente sobre o peitoral farás duas argolas de ouro, e porás as duas argolas nas duas extremidades do peitoral.    24Então meterás as duas cadeiazinhas de ouro, de obra trançada, nas duas argolas nas extremidades do peitoral;    25e as outras duas pontas das duas cadeiazinhas de obra trançada meterás nos dois engastes, e as porás nas ombreiras do éfode, na parte dianteira dele.    26Farás outras duas argolas de ouro, e as. porás nas duas extremidades do peitoral, na sua borda que estiver junto ao lado interior do éfode.    27 farás mais duas argolas de ouro, e as porás nas duas ombreiras do éfode, para baixo, na parte dianteira, junto à costura, e acima do cinto de obra esmerada do éfode.   28 E ligarão o peitoral, pelas suas argolas, às argolas do éfode por meio de um cordão azul, de modo que fique sobre o cinto de obra esmerada do éfode e nunca se separe o peitoral do éfode.    29 assim Arão levará os nomes dos filhos de Israel no peitoral do juízo sobre o seu coração, quando entrar no lugar santo, para memorial diante do Senhor continuamente.  .

PAG 37-41

 טו  וְעָשִׂיתָ חֹשֶׁן מִשְׁפָּט, מַעֲשֵׂה חֹשֵׁב–כְּמַעֲשֵׂה אֵפֹד, תַּעֲשֶׂנּוּ; זָהָב תְּכֵלֶת וְאַרְגָּמָן וְתוֹלַעַת שָׁנִי, וְשֵׁשׁ מָשְׁזָר–תַּעֲשֶׂה אֹתוֹ.       

15 And thou shalt make a breastplate of judgment, the work of the skilful workman; like the work of the ephod thou shalt make it: of gold, of blue, and purple, and scarlet, and fine twined linen, shalt thou make it.

Hoshan Mishpat      Peitoral do Juizo

O que isto pode significar? Já não tinha o nome dos filhos de Israel nas ombreiras? Pra que repetir na estola?

Nome sobre os ombros o que quer dizer isto? O que significa ter pessoas sobre os seus ombros? RESPONSABILIDADE! CUIDADO!SUSTENTO! SUPORTE!

O sacerdote deveria ser exemplo e conduzir o povo de Israel. O povo de Israel seria de responsabilidade dos sacerdotes. E eles eram lembrados continuamente de sua responsabilidade.

Para que ele foi eleito sacerdote? PARA TER OS SEUS IRMÃOS NOS OMBROS.

Para carrega-los, para guia-los, para cuidar deles, ensinando-os a lei, repreendendo-os, tendo-os como sua responsabilidade.

No mundo que vivemos hoje a religião mais pregada é a religião do EGO, então há símbolo melhor para aprendermos do que este Peitoral do Juizo.

Se você crê em D’us e faz parte da família do povo de D’us é sua responsabilidade cuidar de seu irmão. Nós somos responsáveis uns pelos outros.  PAG 42

כָּל יִשְׂרָאֵל  ערבימ זֶהלְזֶה 

All Israel responsible for each other

kol yish’rael rvym zeh l’zeh

TODO ISRAEL É RESPONSÁVEL UM PELO OUTRO

A mesma regra que rege o povo de Israel, o mesmo memorial que D’us colocou nos ombros dos sacerdotes como memorial para que jamais se esquecessem de carregar o seu povo nos ombros, o mesmo principio é aplicado a todo o povo de D’us, pois é uma só família.

Em Yeshua não há judeu e grego. Se você faz parte desta família é sua responsabilidade suportar (servir de suporte) ao irmão que está ao seu lado.·.

Yeshua nos disse para irmos e fazermos discípulos. Mas o que tem acontecido hoje é que o mundo é que esta fazendo discípulos dentro da Igreja. Agem como o mundo, pensam como o mundo, criam seus filhos como o mundo cria.

Os líderes das igrejas trazem a competitividade do mundo empresarial para dentro da Igreja. Isto aqui é meu pasto e existe uma cerca e ninguém pode entrar no meu pasto. Onde fica a comparação da Igreja ao corpo de Cristo?

Uma curiosidade. Você sabe que esta Parasha de Êxodo é a única que não aparece o nome de Moises? Por quê?

Porque Moisés se colocou diante de D’us logo após o evento do bezerro de ouro e disse Se o Senhor não for perdoa-los risca o meu nome do livro que escrevestes.

Moisés poderia ter falado: ”Eu não quero saber mais deste povo.” Mas o que ele faz? Suporta, carrega. O Eterno não riscou o nome de Moises do livro da vida, mas segundo os rabinos riscou da Parasha.

Continuando, não devemos carregar os nossos irmãos somente nos ombros, mas devemos te-los também no peito. O que é o peitoral do Juizo?

As ombreiras estão direcionadas para cima, então não são para serem vistas, mas o peitoral esta direcionado para frente, para ser visto.

E aqui não são seis nomes em cada pedra, é um nome em cada pedra preciosa, cada um tem o seu lugar de glória no coração do sacerdote.

Eles não são perfeitos como eu não sou, mas eu tenho orgulho deles, por que fpi D’us que os escolheu.

D’us tem um plano para eles. E apesar de te-los nos ombros eu os tenho muito mais no coração. O mesmo sentimento, temos que ter por nossos irmãos. Não é somente suporta-los é Ama-los.

Em relação à D’us, a Yeshua, você deve tira-lo dos seus ombros e coloca-lo na seu coração. O cristianismo passa a imagem de um D’us coitado,tanto é que para eles,Ele esta na cruz até hoje.

Eles passam a imagem de um D’us que tem que ser carregado, de um D’us morto. Vá nessas cidades históricas de MG e visite as construções do século XVIII, você vai ver um D’us coitado, um D’us machucado, um D’us que nunca está alegre, um D’us que nunca ri. Por isso que a religião entristece o homem.

PORQUE ELES TEM A FÉ SOBRE OS OMBROS, E A FÉ PARA ELES É UM PESO.

Tire D’us dos seus ombros, Ele não precisa que você o carregue, Ele precisa sim,que você o tenha no seu coração! Glorifique-o através das suas obras.

ELE É QUE ME SUSTENTA E NÃO SOU EU QUE O CARREGA.