A Dieta de Noé

Beit HaDerekh

Compartilhe -

No princípio, antes do pecado, o homem e todos os animais eram vegetarianos. 

E disse Deus: “Eis que vos tenho dado toda a erva que dê semente, que está sobre a face de toda a terra; e toda a árvore, em que há fruto que dê semente, ser-vos-á para mantimento.

E a todo o animal da terra, e a toda a ave dos céus, e a todo o réptil da terra, em que há alma vivente, toda a erva verde será para mantimento; e assim foi. Gênesis 1:29,30

No futuro, após a restauração de todas as coisas, o cenário voltará a ser como no início, ou seja: o homem e os animais voltarão a ser vegetarianos. 

“O lobo e o cordeiro se apascentarão juntos, e o leão comerá palha como o boi; e pó será a comida da serpente. Não farão mal nem dano algum em todo o meu santo monte, diz o Senhor.
Isaías 65:25

“Tudo que se move e vive, ser vos-á para alimento; como vos dei a erva verde tudo vos dou agora.
Gênesis 9:3

Alguns imaginam que podemos comer qualquer animal, entretanto a frase acima faz uma correlação entre mundo vegetal e o mundo animal.

No mundo vegetal temos, por exemplo:  samambaia, erva venenosa, grama, alface, rúcula, maçã e cenoura, etc.   Deste pequeno grupo percebemos que somente alface rúcula maçã e cenoura são comestíveis. São adequados para alimentação.  de semelhante modo no mundo animal temos cães, escorpiões, ratos, lagartixas, porco, camarão, tubarão, boi cordeiro e galinha. Neste grupo existem elementos comestíveis e outros não adequados para alimentação. 

Na bíblia os animais classificados como adequados para alimentação são denominados limpos, e os animais não comestíveis, são classificados como imundos. Essa divisão está muito clara e não se iniciou com o povo judeu. Não é uma lei dada apenas aos israelitas em Levíticos, mas é alto para toda humanidade e foi determinada muito antes que houvesse qualquer judeu na terra.  Em gênesis 7:2 Deus diz a noé: “De todos os animais limpos tomarás para ti sete e sete, o macho e sua fêmea; mas dos animais imundos, dois, o macho e sua fêmea. Gênesis 7:2”. 

Da mesma forma como no reino vegetal não comemos samambaia nem grama, mas apenas maçã e rúcula, assim no reino animal não comemos cachorro, rato, porco camarão ou tubarão; mas apenas boi, cordeiro, galinha e peixe com escamas. 

Percebemos pelo texto de Gênesis 7:2”. que desde o tempo de Noé estava claro para os servos de Deus os conceitos de: LIMPO e IMUNDO. 

Está distinção entre os animais limpos portanto comestimos, e imundos portanto não comestíveis servia também para distinguir entre os animais adequados para o sacrifício  e os inapropriados para o sacrifício. Em Gen 8:20 vemos: “E edificou Noé um altar ao Senhor; e tomou de todo o animal limpo e de toda a ave limpa, e ofereceu holocausto sobre o altar. Gênesis 8:20

Se Noé tivesse sacrificado um animal que não pudesse servir como alimento, este sacrifício seria sem valor.  Quando Noé sacrificou algo lhe servir de mantimento, ele demonstra que está valorizando seu relacionamento com Deus. Não poderíamos chamar de sacrifício algo que não custava nada. O senhor aceitou o sacrifício e ainda abençoou a terra. 

Nos anos xx Antíoco Epifânio tentou destruir a fé bíblica e o povo judeu. Ele erigiu a estátua a Zeus dentro do templo e ofereceu sacrifícios impuros profanando o templo.  

No Novo testamento aprendemos que nosso corpo é o templo do Espírito  Santo, portanto devemos zelar para que nosso corpo não seja profanado. 

Então disse eu: Ah! Senhor DEUS! Eis que a minha alma não foi contaminada, pois desde a minha mocidade até agora, nunca comi daquilo que morrer de si mesmo, ou que é despedaçado por feras; nem carne abominável entrou na minha boca. Ezequiel 4:14


Em  Atos 10:14 Pedro diz: “Mas Pedro disse: De modo nenhum, Senhor, porque nunca comi coisa alguma comum e imunda.”

Deveríamos nós permitir que animais imundos entrassem em nosso corpo, que é  o tempo do Espírito Santo?