Provável festa judaica que representa o nascimento do Messias – Versão II

Beit HaDerekh

Provável festa judaica que representa o nascimento do Messias – Versão II

Compartilhe -

Sabemos que as festas de Deus instituídas em Levíticos 23, fazem referência ao Messias. Em Deuteronômio 16:16, lemos:  “Três vezes ao ano todo varão entre ti aparecerá perant senhor teu Deus, no lugar que escolher na festa dos pães asmos, na festa das semanas e na festa de tabernáculos, porém não aparecerá de mão vazia perant Senhor”.

Portanto a Torah destaca 3 festas como as principais, sabendo que Páscoa e Pães Asmos representa a morte de jesus, que significado haverá para as outras?

A festa das semanas também chamada de pentecostes ocorre cinquenta dias após o primeiro sábado da festa de pães asmos. (Levitico. 23:15-16). Ela ocorre no terceiro mês do ano judaico, (Exodo. 19:1)

Agora vamos analisar o contexto do que nos diz a bíblia a respeito no nascimento de Jesus.

Em Lucas 1: 26, o texto diz que no sexto mês de gravidez de Isabel, mãe de João Batista, o Anjo Gabriel visitou Maria. Naquela oportunidad anjo disse que desceria sobre ela o Espírito Santo e poder do Altíssimo a envolveria e que um ente santo haveria de nascer e Maria concordou dizendo: Que se cumpra em mim conforme a Tua palavra. Lucas 1:35 e 38.

Esta foi provavelmente a data da concepção de Jesus, portanto João Batista era seis meses mais velho que Cristo. Entretanto não sabemos em que mês do ano judaico aconteceu esta visita.

Certa vez ouvindo um Rabino americano chamado Jonathan Cann, ele afirmou que Zacarias, pai de João Batista quando convocado para entrar no santuário do Senhor, em que lhe apareceu um anjo dizendo que ele haveria de ter um filho, isto teria acontecido no primeiro mês do ano judaico, mês de Nissan. A festa que acontece nesse mês é páscoa pães asmos.

Sabemos que logo após a visita do anjo a Zacarias Isabel sua mulher concebeu, portanto pela afirmação do Rabino Jonathan Cann, João Batista foi concebido no primeiro mês do ano judaico. Esta afirmação deste  Rabino não está na Bíblia, mas ele cita os pergaminhos do mar morto como fonte de consulta e também em ordem decrescents turnos dos sacerdotes que serviam junto ao templo desde a destruição do mesmo até os dias de Zacarias.  A Bíblia afirma que Zacarias era do turno de Abias, e em primeira Crônicas 24:10 o turno de Abias era o 8° no turno dos sacerdotes.

Como dissemos, esta afirmação do rabino Jonathan Cann de que a celebração de Zacarias aconteceu no primeiro mês do ano judaico não está na bíblia, mas se a considerarmos como uma hipótese podemos formular uma axioma interessante. 

Vamos recordar o que é um axioma em matemática. Para se resolver um axioma no qual não temos todas as variáveis, estabelecemos uma hipótese e em cima desta formulamos uma tese. Depois com o desenvolvimento de cálculos matemáticos provamos se  a tese é verdadeira ou falsa. Como matemática é uma ciência exata só há estes dois caminhos. 

Então o axioma que vamos formular é:

Hipotese: João Batista foi concebido no primeiro mês do ano judaico.
Tese: Jesus nasceu na festa das semanas (Pentecostes).
Ss fatos começarem a se encaixar tal como cálculos matemáticos vamos mostrar que essa tese pode ser verdadeira.

-Primeiro Fato:
Se João Batista foi concebido no primeiro mês do calendário judaico podemos concluir que ele nasceu no 9° mês do calendário e seis meses depois nasceria nosso salvador, o Messias, Jesus. 

Ora, 9+6 = 15 – 12 = 3.  

Portanto Jesus provavelmente nasceu no terceiro mês do calendário judaico. 

Outra maneira de cálculo seria que se a visita do anjo Gabriel a Maria aconteceu no sexto mês de gravidez de Isabel, portanto no sexto mês do calendário judaico, somando mais 9 meses de concepção encontraremos o terceiro mês do calendário judaico para o seu nascimento. Ora a festa que acontecia neste mês era  Shavuot, (ou festa das semanas, ou Primícias ou Pentecostes).

Se perguntarmos aos rabinos ortodoxos porque eles celebram a festa de Shavuot eles dirão: Por que foi no monte Sinai no terceiro mês, (Ex 19-1) qu Senhor nos deu a Torá. Ora o Evangelho de João 1:1-5 diz que Jesus era o verbo verbo se fez carne, o verbo era Deus. Portanto Jesus representa a palavra de Deus que é a Torá viva.

Vejam o simbolismo de Jesus com a Torah. As tábuas da lei dadas por Deus no monte sinai a Moisés foram dadas por 2 vezes. Então as tábuas simbolizam também as 2 vindas. 

-Segundo Fato:
Em Jó 6:35 Jesus diz: Eu sou o Pão da Vida; o que vem a mim jamais terá fome. Eu Sou o Pão que desceu do céu.  Em pentecostes se comemora a colheita do trigo. 

-Terceiro Fato
Considerando que a Páscoa geralmentcorre em abril, e trazendo essa revelação para os nossos dias, somando 50 dias após a páscoa provavelmente Jesus nasceu em Junho.

Isso faz sentido pois logo após o nascimento de Jesus em Lc 2-8 a bíblia afirma qus pastores guardavam os seus rebanhos durante as vigílias da noite. (porque Geralmente as ovelhas parem a noite) e isto só poderia ocorrer no verão ou próximo dele. Em Israel o verão começa em Junho. 

Com tantos fatos se encaixando neste AXIOMA podemos afirmar que muito provavelmente a festa de Shavuot representa o nascimento de Jesus. 

Portanto por exclusão a terceira grande festa Tabernáculos representaria a segunda vinda

Em nossa humildpinião as festas do sétimo mês representam:

-Trombetas anunciam a vinda (2ª). 

-Yon Kipur, Jesus vem e arrebata os santos pois ele é o sumo sacerdote

-Tabernáculos,  o Messias vem celebrar o Reino de Deus (Milênio) com os seus santos

Maranata, vem Senhor Jesus!

Translate »