InglêsPortuguês  | Hebraico

Yeshua no antigo testamento

Beit HaDerekh

Yeshua no antigo testamento

Compartilhe -

Uma das questões mais complexas de compreensão é o fato de que no Novo Testamento vemos a figura de Jesus como uma pessoa e Deus Pai em uma outra dimensão e por vezes percebemos uma comunicação entre eles como se fossem duas pessoas separadas.

Apesar desta aparente dualidade sabemos que Deus é um.

Deus é uma unidade composta que se manifesta de diversas formas.

Vamos então recorrer ao velho testamento para nos ajudar a entender essa manifestação que por vezes se apresenta como uma dualidade.

Nesta oportunidade poderemos perceber também a aparição de Jesus em Gênesis capítulo 21 e 22 por pelo menos duas vezes.

Deus põe à prova Abraão e pede para que ele sacrifique seu filho Isaque. No momento crucial em que Isaque está amarrado sobre o altar e Abraão estando com o cutelo na mão pronto para imolar o filho, o anjo do Senhor brada dos céus e impede a execução de Isaque.

O Anjo de Deus diz: não estenda a mão sobre o rapaz e nada lhe faça; porque agora sei que temes a Deus porquanto não me negaste o filho. Ge 22:12.

Ora, quando pensamos no anjo que vem como mensageiro para proferir uma palavra de Deus supomos estar falando de duas pessoas. Entretanto este anjo se coloca como mensageiro mas também como o próprio Deus, ao dizer: “porquanto não Me negaste o filho”. Como um anjo “comum” ele teria de dizer “não LHE negaste o filho”.

Este padrão de comunicação se repete no capítulo anterior em Ge 21:17-18 quando esse mesmo anjo diz a Agar que Deus ouviu a voz do menino e promete fazer dele um grande povo.

No Versículo 18 ele diz: “ergue-te, levanta o rapaz, segura-o pela mão porque Eu farei dele um grande povo. Este anjo não diz que Deus fará dele um grande povo mas ele se inclui dizendo “EU farei dele um grande povo. Concluímos portanto que este anjo é o próprio Deus, Yeshua manifesto e pré encarnado.

Esperamos desta forma termos clareado o entendimento sobre questionamento levantado no primeiro parágrafo do nosso estudo.